Comportamentos e posts que devem ser evitados no linkedin

 

Ultimamente vejo muitos profissionais utilizando o LinkedIn inadequadamente. Trata-se de uma rede meramente de caráter profissional cujo objetivo principal é divulgar conteúdo na área de  negócios e possibilitar networking. Pensando desta forma, evite:

  • Postar equações ou exercícios de raciocínio lógico (isso só desconcentra o profissional).
  • Oferecimento de planilhas, livros digitais e outros materiais (neste caso só para conseguir uma lista de emails).
  • Orações com  pedindo “amém” ou mensagens de fé (não é uma rede para falar de religião ou de crenças espirituais). Hoje mesmo vi uma imagem de um bebê “orando”, cujo texto pedia para abençoar os pais de famílias que estão desempregados.
  • Conteúdo de caráter político (esta não é uma rede para expressar sua opinião ou fazer propaganda política). Neutralidade é o seu mantra, não se indisponha por opiniões divergentes.
  • Manifestar  interesse em manter relações amorosas ou mesmo de amizade. Se seu objetivo é este procure um site de relacionamento.
  • Apresentar-se como um profissional em busca de recolocação em grupos que não tem como objetivo principal esta exposição. Não se exponha desnecessariamente, apresente-se para as vagas nas quais apresenta ao menos 80% do perfil.
  • Propaganda de qualquer espécie. Hoje mesmo não acreditei quando vi uma profissional da área de RH divulgando um coletor menstrual.  O tema é de caráter íntimo do universo feminino e expõe totalmente a profissional em um a rede como o linkedin.
  • Reclamar de qualquer tipo de serviço, por exemplo operadora de celular. Faça isso em sites direcionados a este objetivo. Ao reclamar de uma empresa ou marca você pode estar “comprando” briga com profissionais que atuam nestas empresas.

Você pode se interessar por

8 comentários

  • Rodrigo 5 de novembro de 2015   Resposta →

    Tais, parabéns pelo texto! Se há alguns anos atrás uma demanda grande era auxiliar as pessoas a construírem um bom currículo, talvez hoje a questão seja ter um bom Linked-in, mas ele pode ser muito mais “complicado” que o cv. Enquanto o currículo é algo estático, você prepara e envia, o Linked-in é vivo. Abraços e continue escrevendo.

  • Jader Dorneles de Souza 9 de novembro de 2015   Resposta →

    Prezada Tais, gostei de seus comentários que são pertinentes a um site de recolocação profissional. Se souber de alguma oportunidade na área Comercial, se souber de alguma oportunidade, estou em busca. Grato Jader

  • Rodinei 10 de novembro de 2015   Resposta →

    Parabéns pelo artigo, quero manter contato para saber melhor também como é desenvolvido o seu trabalho.

    • Sergio Molgori 12 de novembro de 2015   Resposta →

      Parabéns Tais.
      Como sempre, relembrar o uso do bom senso em redes profissionais evita muitas ações constrangedoras. Obrigado pelo tempo dedicado.

  • Arnoldo J. De Paula 5 de abril de 2016   Resposta →

    Tais o maior problema dos comentários inadequados é que eles prejudicam justamente aqueles que estão buscando uma oportunidade de trabalho. Também tem gente fazendo propaganda dos produtos que vendem. Acho que o Linkedin deveria ter filtros e antes da postagem a pessoa deveria ser obrigada a informar que tipo de informação esta postando , se esta é relevante ou não.

  • CÁSSIO P O LIMA 5 de abril de 2016   Resposta →

    Infelizmente inadequados já presenciei muitos posts, tais como : fotos inadequadas nos perfis, cantadas em muitos casos devido as próprias fotos, profissionais insensíveis aos problemas referentes ao desemprego e aos profissionais tais como “eu” que procuram se recolocar, propagandas que não dizem respeito aos fundamentos da rede, comentários políticos defendendo suas opiniões por mais que tudo que estamos passando se deva a corrupção que assola este país com conivência dos três poderes e de empresários corruptos que não respeitam a grande maioria da população que paga altíssimos impostos e recebe pouquíssimo em troca, etc…..

  • claudia 25 de agosto de 2016   Resposta →

    Ótimo texto Taís! Valeu pelas dicas.

  • Jefferson Wesley Cascione 18 de julho de 2017   Resposta →

    Parabéns Tais. Como sempre, trazendo informações pertinentes para nós.

Deixe um comentário