Entrevista com Gestor X entrevista com RH: como se comportar - TTarga

Entrevista com Gestor X entrevista com RH: como se comportar?

Você já foi fazer uma entrevista e se surpreendeu quando a pessoa te entrevistando não era um recrutador do setor de RH, mas sim o próprio gestor da empresa? Ou já passou pela entrevista do RH e agora será entrevistado pelo seu (talvez) superior hierárquico. Normalmente, quem passa por isso fica com dúvidas sobre a qualidade da própria performance durante a conversa.

A verdade é que cada vez mais empresas estão aderindo a esse esquema, principalmente as startups. Muitos gestores já fazem cursos especializados com o objetivo de entrevistar os candidatos em vez de recorrerem aos funcionários do RH.

Dessa forma, eles são diretamente os responsáveis por escolher os profissionais para a vaga que criaram. Isso é muito vantajoso não apenas para o gestor, mas também para o candidato. Afinal, o processo de seleção pode ficar mais rápido por não precisar passar pelo usual engessamento do RH.

Mesmo assim, existem algumas diferenças claras entre as entrevistas realizadas pelos recrutadores e as feitas pelos gestores. Por mais que não exista uma regra, pois cada gestor e cada empresa é diferente, é possível dar algumas dicas sobre como agir nesse momento. Veja:

Entrevista com o RH

As entrevistas com os funcionários do RH costumam ser roteirizadas. O recrutador não é da sua área, então ele tem uma série de perguntas programadas que precisa fazer e que geralmente são relacionadas aos requisitos presentes no anúncio da vaga.

Por isso, seja bem didático e explique todas as suas qualidades que atendem a tais requisitos. Além disso, tenha em mente que o entrevistador está prestando muita atenção aos aspectos comportamentais, então não deixe de ser agradável, confiante, seguro e interessado. Lembre-se: o RH quer conhecer o seu comportamento e perfil pessoal.

Também é importante falar da parte técnica, mas não entre em mais detalhes do que o requerido, pois eles podem não significar tanta coisa para a entrevista em questão. Antes de ir para a entrevista leia de novo o anúncio com os requisitos da vaga e lembre de enfatizar o que se pedia ali. Tenha em mente que o recrutador não é o seu inimigo e que ele está sentado na sua frente querendo te aprovar, assim fecha logo a vaga e conclui mais este projeto. Então dê o seu melhor e faça também o seu trabalho: mostrar o profissional incrível que você é em 30 minutos de entrevista.

Entrevista com o gestor

Quando o próprio gestor entrevista, o papo flui com mais naturalidade e de forma mais orgânica. Ele conhece muito bem a área em que você atua, então não precisa de roteiro ou perguntas feitas, mesmo que tenha algumas anotações. Aí é sua chance de esbanjar sua experiência técnica e de fazer perguntas que mostrem que você conhece o assunto. Pode também mostrar exemplos de desafios anteriores onde desenvolveu seu conhecimento técnico.

No entanto, não se engane pela postura mais descontraída e a conversa mais livre do gestor. Ele sabe muito bem o que está perguntando e o que deseja de você. Portanto, não tenha medo de esbanjar experiência e mostrar todo o seu conhecimento técnico. As vezes o gestor é bem informal e as vezes mais distante, frio. De qualquer maneira, mantenha sua postura formal e respeitosa, mas não perca o bom-humor, a confiança e o sorriso no rosto.

 

Agora, quero saber de você: que tipo de entrevista lhe agrada mais? Deixa o seu comentário….

 

Taís Targa

Psicóloga, Coach, Mestre em Educação, Job Hunter, Especialista em Recolocação e Carreira. Reconhecida como uma das 15 brasileiras que mais influenciaram o LinkedIn em 2016 – LinkedIn Top Voices. Vlogueira, palestrante, escritora, viciada em redes sociais e empreendedora. Diretora da empresa TTarga Carreira e Recolocação.

Minha missão de vida é fazer com que você conquiste o emprego dos seus sonhos.

Você pode se interessar por

Um comentário

  • Vinicius Campos 9 de março de 2019   Resposta →

    Entrevistas com o gestor são sempre mais produtivas e é mais fácil identificar a percepção que teve de nós. Sem contar a eliminação de etapas e a objetividade da entrevista.

Deixe um comentário