A busca por emprego na maturidade Manual de sobrevivência

Nunca é tarde para mudar a sua vida, especialmente hoje em dia, quando as pessoas estão envelhecendo cada vez mais tarde. Quem tem mais de 50 anos tem diversos caminhos para percorrer e muitas oportunidades para aproveitar na vida.

Muitas pessoas decidem procurar emprego depois dos 50 porque querem começar uma nova carreira, não querem ficar apenas aposentados, estão ingressando no mercado pela primeira vez ou até porque foram demitidos e precisam se recolocar. As razões podem ser muitas, mas a busca é a mesma.

É importante saber que, por ser de outra geração, é possível que você encontre algumas dificuldades extras nessa jornada de entrevistas de emprego, principalmente no que diz respeito à tecnologia e aos aspectos sociais.

É por isso que hoje eu quis trazer umas dicas para você que tem mais de 50, mas está cheio de energia para enfrentar os desafios. Elas vão te ajudar a se preparar para essa busca! Então siga lendo!

1 – Acompanhe as mudanças tecnológicas, sociais e técnicas

Para se dar bem nas entrevistas e chamar atenção do recrutador de forma positiva, é necessário estar atualizado não apenas em relação à tecnologia (apesar de ser um item essencial), mas também quanto cursos especializados na sua área ou até mesmo um segundo ou terceiro idioma.

Aliás, saber uma ou mais línguas é crucial e já o diferencia de muita gente (dê prioridade para o inglês). Fique por dentro das inovações, das novas estruturas empresariais e dos atuais modos de comunicação. Não se espante, por exemplo, se lhe propuserem uma entrevista usando o Skype ou o Zoom.

2 – Mantenha a aparência jovial

 Não é novidade que a aparência é algo muito importante nas entrevistas de emprego. Afinal de contas, é preciso causar uma ótima primeira impressão ao recrutador, que certamente estará julgando o seu visual.

Para quem tem mais de 50, é essencial mostrar que sua imagem permanece jovial. Para isso, pesquise sobre o perfil da empresa e veja qual é o estilo dela para saber quais tipos de roupa poderão ser adequados.

De qualquer forma, evite usar terno e gravata ou roupas excessivamente formais (a não ser para determinados segmentos do mercado como bancos e auditorias), assim como corrente nos óculos, agenda de papel, lenço, pochete e outros acessórios antigos que podem parecer muito antiquados, passando a imagem de alguém que vive no passado.

3 – Não dê ênfase a sua aposentadoria ou ao sucesso dos filhos

 Quem já é aposentado e está procurando um novo emprego não deve mencionar esse fato na entrevista a não ser que o recrutador pergunte. Isso porque, em muitos casos, o entender pode entender que se pessoa estar aposentada, ela não se dedicará o suficiente ou não terá tanta disposição quanto os outros.

Outro ponto importante é não ficar dando ênfase a quão bem-sucedidos os seus filhos são. É claro que você tem orgulho deles filhos e quer mostrar isso, mas a entrevista é sobre você e as suas realizações profissionais, então não desvie disso ou pode perder uma boa oportunidade de mostrar seu valor.

4 – Saiba lidar com as crenças limitantes e não se boicote

 Se você vai fazer uma entrevista, deixe o seu preconceito de lado. Muitas pessoas acima dos 50 anos já acham que o recrutador não irá gostar delas por causa da idade e assim passam a ter uma atitude negativa e pessimista que pode se refletir durante a entrevista.

Não faça isso! Seja otimista e grato pela oportunidade de ir até essa entrevista. Pense que você tem tantas chances quantos os outros candidatos. Manter o bom-humor, uma boa postura e ser agradável sempre passa uma boa impressão.

Além disso, aceite a possibilidade de ter um chefe mais jovem do que você. Assim como você não quer ser julgado pelos estereótipos da idade, não o julgue da mesma forma. Vá com a mente aberta e não desperdice boas chances por culpa de um pensamento atrasado.

5 – Seja flexível e não tenha medo de sair do modelo CLT

Muitos que passaram a vida trabalhando pelas normas da CLT podem se sentir inseguros na hora de aceitar propostas mais modernas, com outros tipos de regime de trabalho como freelancer e consultoria.

Faça uma pesquisa sobre essas novas formas de contratação. Veja as vantagens e desvantagens de cada uma e entenda que o mais importante é ter um trabalho com remuneração que te proporcione ainda mais experiências e agregue mais valor ao seu currículo. Você precisa de um trabalho e de uma remuneração que não é somente o modelo CLT que vai lhe oferecer.

6 – Abrace as redes sociais e o networking

É verdade que ter rede social não é uma exigência para ir bem em entrevistas. No entanto, o recomendado é que você tenha pelo menos duas. As redes sociais servem para muito mais coisas do que apenas postar foto e curtir postagens.

Com elas, você pode ficar por dentro das atualidades e investir no networking, que nada mais é do que uma rede de contatos profissionais, algo que pode te beneficiar muito.

O LinkedIn é um bom exemplo disso, pois ele permite que você troque informações e conhecimentos com muitas pessoas diferentes de áreas diversas. Explore as suas várias funções e não se atenha apenas aquilo que sabe.

Lembre-se de que tanto o LinkedIn quanto outras redes sociais possibilitam que você adicione muito mais pessoas do que aquelas que você já conhece. Pode ser que algumas dessas pessoas te indiquem para uma empresa ou te ajudem na busca por emprego de outra forma. As possibilidades são muitas!

Em geral, é importante mostrar aos recrutadores que você não parou no tempo, mas continua acompanhando todas as inovações tecnológicas e sociais. Esteja sempre atualizado e disposto a aprender coisas novas! Assim, já irá se destacar entre a maioria.

Taís Targa

Psicóloga, Coach, Mestre em Educação, Job Hunter, Especialista em Recolocação e Carreira. Reconhecida como uma das 15 brasileiras que mais influenciaram o LinkedIn em 2016 – LinkedIn Top Voices. Vlogueira, palestrante, escritora, viciada em redes sociais e empreendedora. Diretora da empresa TTarga Carreira e Recolocação.

Minha missão de vida é fazer com que você conquiste o emprego dos seus sonhos.

Se quiser saber tudo sobre a minha vida e carreira me siga no Instagram.

 

Você pode se interessar por

Deixe um comentário