Participando de processos seletivos – como se relacionar com os HeadHunters

É raro encontrar no mundo corporativo alguém que nunca teve um contato sequer com Head Hunter e outros profissionais de Recursos Humanos. Seja participando de um processo seletivo ou mesmo depois de contratado, o contato com tais profissionais é inevitável. Em se tratando particularmente de processos de seleção, seguem algumas dicas para fortalecer esse contato e não agir de forma inadequada.

Quando tiver uma entrevista presencial com Head Hunter, é de bom tom adicioná-lo a sua rede de contato profissional (LinkedIn, por exemplo), mas nunca o convide para sua rede social, a menos que o entrevistador tenha solicitado. Você pode, inclusive, fazer um breve agradecimento, sem fazer nenhuma pergunta ou dizer que aguarda o retorno.

Quando for fazer um contato telefônico, lembre-se: você não foi o único profissional entrevistado no último mês, não adianta dizer que é o José da Silva que está falando e esperar que, no ato, ele se lembre de tudo a seu respeito. Soa melhor dizer: Olá, aqui é José da Silva que está participando do processo de Gerente Industrial em Curitiba e gostaria de saber se há alguma novidade no processo.

Nunca, mas nunca mesmo envie um e-mail ou cobre por telefone de forma ríspida por notícias sobre o processo seletivo. É muito desagradável receber e-mails nos quais o candidato diz com todas as letras que o selecionador ficou de dar um retorno até a data X e que ainda não o fez. Ou seja, já de início você está chamando o profissional de, no mínimo, irresponsável.
Se participou de um processo e recebeu retorno negativo, não pressione o outro lado. Tenha em mente que o cliente do profissional é a empresa e que o mesmo não tem a obrigação de lhe dar um feedback ultra detalhado sobre suas competências. Você pode questionar “de leve” os motivos que fizeram com que você não continuasse no processo, mas mostre que você é resistente a frustração e disponibilize-se para participar de um processo futuro.

Foi escolhido para a vaga, ótimo! Comemore e agradeça o Head Hunter. Lembro como fiquei surpresa quando um Gerente de Compras me mandou um e-mail de agradecimento quando fez um mês de empresa. Com certeza esse nome nunca será esquecido.
Como diz Saramago, “Das habilidades que o mundo sabe, essa ainda é a que faz melhor: dar voltas”. Essa frase deve ser um mantra para você, pois num mundo dinâmico como o nosso, os profissionais rodam bastante e bom relacionamento nunca esteve tão em alta.

Taís Targa

 

Você pode se interessar por

4 comentários

  • Alexandre Dutra 18 de novembro de 2014   Resposta →

    Olá, tenho acompanhado as dicas e observações que tem feito no linkedin, acredito que tem me ajudado, fico grato, e de certo, você como profissional de recrutamento tem uma visão diferente de como orientar as pessoas como profissionais em busca de uma oportunidade, felicidades e sucesso!

  • E. Bispo 5 de julho de 2016   Resposta →

    Excelentes dicas. Obrigado!

  • WESCLEY 9 de agosto de 2017   Resposta →

    EM PRIMEIRO LUGAR QUERO PARABENIZAR PELO TRABALHO CONTINUO QUE ESTÁ SEMPRE ATUALIZADO, AGORA VAMOS AOS COMENTARIOS QUE EU NUNCA CONSEGUI SABER QUEM FARA A ENTREVISTA PARA ME PREPARAR PARA CONHECER O PERFIL DO MEU ENTREVISTADOR E SABER O QUE A EMPRESA PRECISA PARA MIM RESPONDER AS QUESTÕES DE FORMA COERENTE E NÃO MENTIRA MAS SIM DE FORMA QUE O ENTREVISTADOR ME ENTENDA MELHOR.

  • Lazaro da Silva Souza 8 de novembro de 2017   Resposta →

    Obrigado por compartilhar conosco essas valiosas dicas. Com certeza irá nos ajudar a se comportar de maneira certa e organizada. Parabéns pela matéria!

Deixe um comentário